30.11.06

29

esta prostração existencial

todo silêncio

todo caminho conduz a esta roma dos sonhos frustrados

o panaca perplexo sentado boquiaberto e invisível

ninguém podia ser pior

ver a ele e a nada num só

desde que se lembre que o nada é mais agradável

ao menos é algo definido

não um borrão na paisagem que ninguém sabe o que é

mais invisível que qualquer gás letal

menos letal que qualquer mal imaginário

a tradução de todos os fins sem causa

noites sem sono